sexta-feira, 14 de agosto de 2009

cult but not pop

É fato: eu não sou pop.
Adoro ser low profile.
Cultivo boas amizades, mas meu telefone raramente toca para convites pops.
Não tenho um trabalho que me dá status.
Não consigo ingressos de jabá (porque não peço).
Não sou amiga de nenhuma celebridade instantânea [não sei fazer "espuminha", como diria o Trindade. No máximo, conheço de vista alguns caras respeitáveis - famosos por mérito, mas não sou amiga deles, de jeito nenhum].
Não toco na funhouse e não gosto daquele som.

Tem coisa melhor?
Ser cult sem ser pop?

Ah, eu tô tão feliz... viva o boogaloo!

7 comentários:

juss disse...

menina, li um livro ótimo do machado de açis!!! depoiss te conto!

Gunnar Vargas disse...

viva!
e sábado, vamos no parque ibirapuera? 15h30 começam os shows... vou com minha filha... quer que te leve as meias?

Anônimo disse...

e quem disse que você é cult?
coitada.

Beta disse...

anônimo:
fui eu mesma quem disse que sou cult. Não tem ninguém melhor do que a gente pra afirmar coisas sobre nós mesmos. Cult, como você bem deve saber, não quer dizer "descolado", mas "culto". Isso eu tenho certeza que sou.
E calma, querido/a: tem cultura pra todo mundo no mundo. Não precisa querer só pra você.

Melina disse...

Eu já disse e repito.
Apesar de não curtir musicais, a prosadora MEGA CULT!!
Bom seria se essa fosse a maior característica dela....muito mais que CULT, ela é uma pessoa confiável, amiga, com um brilho nos olhos e uma vontade de viver a vida intensamente invejável!
É muito bom ter a oportunidade de estar ao lado dela durante a semana. Tudo fica mais leve, gostoso e muito divertido!
Gostou?? Seu anonimo amargo?

ju disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Beta disse...

Ju: sem violência verbal.
Paz, querida.