domingo, 22 de março de 2009

o último dia de nossas vidas

- Isso tudo foi uma linda surpresa. Eu não esperava. Há bilhetes espalhados pela casa, no banheiro, pregados no teto, no lustre, escondidos dentro dos sapatos.
- Sim, há poesia em cada letra.
- É verdade. Adoro essa sua mania de ver poesia em tudo, e de brincar com as palavras, de musicar o mundo.
(Sorri encabulado. Olhar jaboticaba).
- E agora, ainda por cima, você é palhaço - adoravel palhaço.
(Bebe o vinho olhando no espelho). Clic.
- É, aquele seu koala... agora tenho minha primeira sketch. Vou te mostrar uns vídeos do Vlad, um palhaço russo.
- Ah, ótimo! Preciso te mostrar as fotos da Croácia!
- E a sua coleção de óculos...
- E ler pra(com) você uns poemas do Neruda, que eu esqueci. E te apresentar ao Banski.
- E anotar todas as músicas que estamos escutando. Vai anotando que a minha memória é terrível.
- E também temos que tirar uma foto juntos.
- E tomar café da manhã com calma, de pijama, comendo geléia de framboesa. E depois voltar a dormir, se for o caso.
(risos)
- Esse é o último dia de nossas vidas?! Temos que fazer tudo isso até amanhã, uma lista enorme de coisas...
- Temos a noite toda.
- Tá, vamos ficar conversando a noite inteira.
- Eu topo. Construindo momentos de eternidade.
- Mas eu preciso de foco.
(levantada de sobrancelhas em sinal de estranhamento).
- Desenvolva...
- Preciso de foco. Foco, sabe? Não quero mais ficar passeando por entre as tentativas, numa busca desenfreada.
- Entendo. Só toma cuidado pra que a busca pelo foco não deixe você se desfocar... pra que quando o momento chegar você não esteja tão focada a ponto de não conseguir enxergar as possibilidades, sabe?
- Sei.
(quase lágrima).
- Ah, não vai esquecer a toalha no varal, hein?
- É bem provável que isso aconteça...

2 comentários:

Juli disse...

palhaçada, né. piada. foda.
pelo menos não estamos sós.

ninotica disse...

lindo. é em pensamento que vivemos os momentos mais incríveis. estou adorando seu blog. mulher, mulher,